Gestora de escola da Prefeitura de Manaus vence prêmio nacional ‘Educador Nota 10’

Publicado em 20/07/2020 | Por Fernando Coelho Jr. | 80 Views

Gestora de escola da Prefeitura de Manaus vence prêmio nacional ‘Educador Nota 10’

 . Manaus é destaque nacional quando o assunto é educação. A professora Lúcia Cristina Cortez Barros Santos, gestora da escola municipal Waldir Garcia, bairro São Geraldo, zona Centro-Sul, está entre os dez vencedores do prêmio nacional “Educador Nota 10”, sendo a única campeã da categoria “Gestão Escolar” com o projeto inclusivo “Acolher para todos envolver e aprender”, desenvolvido pela unidade de ensino da Prefeitura de Manaus. O resultado foi anunciado na manhã desta segunda-feira, 20/7, durante o programa Encontro com a Fátima Bernardes, da Rede Globo.

 

. “Durante esses quase oito anos de gestão, investimos intensamente em projetos que pudessem contribuir com a educação básica na nossa capital. Caminhamos para o fim do mandato com avanços significativos, inclusive com Manaus entre as dez capitais em melhor classificação no Ideb. Isso, sem dúvidas, é reflexo da valorização do nosso corpo docente, que busca inovar em metodologias de ensino, que impactam diretamente na vida de nossos alunos, sendo exemplos nacionais. Vejamos só a professora Lúcia ampliando ainda mais nosso orgulho”, destacou o prefeito Arthur Virgílio Neto, reforçando os parabéns à professora e toda equipe da Secretaria Municipal de Educação (Semed), sob gestão da secretária Kátia Schweickardt.

 

. Lúcia atua há 15 anos na escola Waldir Garcia, unidade que atende 223 alunos, sendo 50 estrangeiros (de países como Haiti, Venezuela e Cuba), bem como alunos com deficiência. Foi nesse contexto que a gestora percebeu a necessidade de implementar uma ação de inclusão entre os estudantes.

 

. Dentro do escopo do projeto ganhador, Lúcia visitou escolas públicas inovadoras em São Paulo, para entender os princípios da Educação Integral e mudar a prática pedagógica tradicional, que pode acentuar desigualdades, em busca de uma gestão mais democrática. Com esse projeto sendo desenvolvido desde 2016, foi possível desburocratizar relações, estabelecer vínculos, engajar e dialogar com todos os participantes da comunidade escolar. Ademais, a escola promove, atualmente, uma espécie de intercâmbio escolar, com aulas de língua portuguesa, inglesa, espanhol e crioulo haitiano, sendo este último dedicado ao corpo docente.

 

. “Ficamos muito orgulhos, porque sabemos o que significa esse prêmio. Com o reconhecimento, Lúcia espelha uma forte estratégia de gestão compartilhada realizada em uma escola que é referência, em Manaus, por ter feito um excelente trabalho voltado à educação integral, amplamente abraçado pela equipe de educadores”, destacou a titular da Semed, Kátia Schweickardt.

 

. Por meio do projeto, a estrutura da escola também passou por mudanças. As carteiras, que eram individuais, foram trocadas por mesas redondas, eliminando as filas. Os exames avaliativos foram suspensos, dando lugar a um método pedagógico de acompanhamento personalizado, pois agora o foco central é a aprendizagem. As decisões são feitas em assembleias, onde os alunos participam. Além disso, cada um dos 223 estudantes da unidade escolar, do 1° ao 5° do ensino fundamental, escolhe um tutor, que o acompanha até o final do 5º ano.

 

. Para Lúcia Cortez, o prêmio reforça a importância de se pensar novas estratégias de ensino, levando em consideração a atual conjuntura social. “Esse prêmio é da escola Waldir Garcia e da educação de Manaus. Ele mostra que precisamos abrir a escola, para que ela seja contemporânea, valorizando o jovem do século 21. O intuito é tornar o ambiente escolar mais humano, com equidade e singularidade, onde o estudante é protagonista de sua aprendizagem”, pontuou a gestora.

 

. Os vencedores receberão um vale-presente no valor de R$ 15 mil cada um. Já as escolas onde os projetos são trabalhados ganham um vale–presente de R$ 1 mil e uma assinatura digital de Nova Escola, de janeiro a dezembro de 2021.

 

Premiação

 

. O concurso é realizado pela Fundação Victor Civita, em parceria com as empresas Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. Este ano, a premiação contou com mais de 3,7 mil educadores de 19 Estados do Brasil, que apresentaram trabalhos desenvolvidos desde a educação infantil até o ensino médio, incluindo a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Apenas dez deles foram os grandes vencedores.

 

 

 

Fotos – Márcio James / Semcom

 

 

 

Deixe seu comentário

Pesquisa
Mais vistos
Festa surpresa!

Notas

Data: 18/11/2018 Por: Fernando Coelho Jr.

Festa surpresa!

Clicks do dia

Clicks do dia

Data: 18/10/2018 Por: Fernando Coelho Jr.

Clicks do dia

O Copa ferveu!

Notas

Data: 15/11/2018 Por: Fernando Coelho Jr.

O Copa ferveu!

Get together

Notas

Data: 21/05/2019 Por: Fernando Coelho Jr.

Get together

Topo