quarta-feira, junho 12, 2024

Teatro Amazonas será palco do 5º Festival de Cinema da Amazônia – Olhar do Norte 

Com 50 filmes selecionados para a programação 2023, o 5º Festival de Cinema da Amazônia – Olhar do Norte será realizado de 22 a 25 de agosto, em três espaços no Centro de Manaus – Teatro Amazonas, Teatro da Instalação e Palácio da Justiça. Além de exibição de filmes, a programação contempla rodas de conversas, debates, oficinas e premiação. Toda programação é gratuita e pode ser conferida no site www.festivalolhardonorte.com.

No total, 16 curtas-metragens concorrem aos prêmios da Mostra Amazônia. Dedicada exclusivamente para obras dos estados da Amazônia Legal, a mostra competitiva vai premiar Melhor Filme do Júri e do Público, Direção, dois prêmios de Melhor Atuação, Roteiro, Direção de Fotografia, Montagem, Direção de Arte e Som. Filmes de outras regiões fora da Amazônia estarão na Mostra Olhar Panorâmico, que nesta edição terá 10 obras, disponíveis on-line no Sonoraplay (www.sonoraplay.net).

Para o público infantojuvenil, foram selecionados seis filmes na Mostra Olhinho. Filmes de todo o país estarão na Mostra Outros Nortes, que teve 10 filmes selecionados.

O 5º Festival de Cinema da Amazônia – Olhar do Norte ainda terá filmes convidados, entre eles três curtas/médias e três longas-metragens que terão exibições especiais na abertura e encerramento da programação.

“É a nossa edição com mais filmes de temática indígena, e com mais filmes dirigidos por mulheres. Obras de realizadores que se colocam como participantes de um momento de efervescência política e cultural, e que também apontam caminhos particulares como linguagem de cinema”, ressalta a carta da curadoria, assinada por Diego Bauer, Victor Kaleb e Flávia Abtibol, curadores desta edição.

Amazônia Legal

Pela primeira vez, o Festival de Cinema da Amazônia – Olhar do Norte abriu inscrições para toda a Amazônia Legal, incluindo a possibilidade de cineastas e realizadores do Maranhão e Mato Grosso se inscreverem na mostra principal, chamada Amazônia.

Para o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, a possibilidade de intercâmbio de experiências entre realizadores do audiovisual de toda a Amazônia é um dos aspectos mais importantes do festival. “Ter o Teatro Amazonas como palco desse rico intercâmbio também é muito gratificante, pois contempla realizadores, com incentivo e reconhecimento, além de fomentar a criação de público”, afirma o secretário.

O 5º Festival de Cinema da Amazônia – Olhar do Norte é uma realização da Artrupe Produções, com apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, em parceria com o Cine Set.

Na internet

Pela primeira vez, um estúdio de mesacast será montado no hall do Teatro do Amazonas, para realizar entrevistas exclusivas com diretores, atores e produtores e convidados especiais do evento. O conteúdo será produzido por quem entende do assunto: Caio Pimenta, diretor e crítico do o Cine Set, maior portal de Cinema do Norte do Brasil e parceiro de mídia do festival, e Iana Moral, podcaster e sócia da Sonoraplay, plataforma de streaming oficial do festival em 2023.

O Estúdio Cine Set e Sonoraplay terá entrevistas e bate-papos em três formatos: podcasts no Deezer e Spotify editados por João Bosco Soares, cortes para Reels no Instagram e a íntegra dos bate-papos em formato de mesacast no canal do Cine Set no YouTube e no próprio Sonoraplay. A produção ainda vai contar com o apoio dos estudantes do projeto Cine & Vídeo Tarumã, cineclube da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) com mais de três décadas de existência.

Transmissão ao vivo

O Festival de Cinema da Amazônia – Olhar do Norte chega à TV aberta pela primeira vez. A cerimônia de abertura terá transmissão ao vivo na TV Encontro das Águas, emissora de comunicação pública do Amazonas, direto do Teatro Amazonas, na noite de terça-feira, 22 de agosto, a partir das 20h.

A transmissão será encerrada antes da exibição dos filmes de abertura do festival, o curta amazonense “Castanho”, de Adanilo, e o longa “A Flor do Buriti”, de João Salaviza e Renée Nader Messora, premiado no último Festival de Cannes.

Para Caio Pimenta, parceiro de mídia do Olhar do Norte 2023, a exibição da cerimônia ao vivo na TV Encontro das Águas é um fato raro no circuito de festivais brasileiros.

“Eventos tradicionais de cinema no país com décadas de história não conseguem o mesmo espaço na TV aberta e sua capacidade de chegar a milhares de pessoas. Por isso, é tão valioso ter esta oportunidade de apresentar o que é o festival, mostrar que existe cinema de qualidade e feito por artistas valiosos no Amazonas e na Amazônia Legal, além de atrair as pessoas para que compareçam ao Teatro Amazonas nas demais sessões”, disse.

Foto: Divulgação

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias