sábado, julho 13, 2024

Alunos da Prefeitura de Manaus são premiados no concurso ‘Tecendo Letras’

Com o tema “Escola: que lugar é esse?”, alunos da Prefeitura de Manaus participaram da premiação do concurso “Tecendo Letras”, que faz parte do projeto “Legado Literário”. O evento aconteceu nesta sexta-feira, 17/11, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed), na avenida Maceió, bairro Adrianópolis, zona Centro-Sul da capital.

O projeto, desenvolvido pelo Departamento de Gestão Educacional (Dege), por meio da Divisão do Ensino Fundamental (DEF) da Semed, tem o objetivo de incentivar o desenvolvimento das habilidades em leitura e produção textual envolvendo alunos e professores do 4º, 5º, 8º e 9º anos do ensino fundamental.

O subsecretário de Gestão Educacional, Júnior Mar, participou da cerimônia e falou da importância da leitura na vida do estudante. “Existe uma grande diferença entre ler bonito e o saber ler. Um, é o ato de ler corretamente, obedecendo todas as regras gramaticais, e o outro é o saber ler, que é interpretar o que o texto está informando. É isso que a Semed busca fazer com os nossos alunos, por meio dos projetos que desenvolvemos durante todo o ano letivo, e isso será levado para a vida dos estudantes”, afirmou.

O concurso iniciou no mês de março deste ano com a participação de 190 unidades de ensino, no qual produziram 420 textos, desse total 68 foram selecionados de 34 unidades. Para a premiação, 24 textos foram selecionados nas categorias poemas, memórias e relatos de prática.

“Esse concurso passou por três etapas. A primeira recebeu todos os textos, na segunda as Divisões Distritais Zonais (DDZs) selecionaram os textos que iriam para a fase final, na qual foram aprovadas pela comissão Julgadora do concurso e hoje temos 24 textos vencedores. A participação das crianças e o apoio dos professores foi fundamental para que esse concurso acontecesse”, informou a coordenadora do concurso, Leila Nunes.

A premiação foi dividida em 1º, 2º e 3º lugares, com prêmios que foram de caixa de som, fone de ouvido a notebook. Os restantes receberam certificados de participação.

Muito surpresa, a aluna Anna Clara de Souza, de 10 anos, do 4º ano, da escola municipal Tereza Cordovil, no Tarumã, zona Oeste da capital, ficou emocionada ao ouvir chamarem o seu nome. “No meu poema, escrevi tudo o que sinto pela escola, os amigos que fiz, a importância dos professores na minha educação, tudo o que vivo lá. Quando chamaram meu nome em primeiro lugar, eu não acreditei, fiquei emocionada e o prêmio vou usar para estudar”, disse a poeta.

Nicolle Souza, de 14 anos, do 8º ano, da escola municipal Anastácio Assunção, no São Lázaro, zona Sul, também ficou muito emocionada e feliz com o prêmio, já que na próxima semana a aluna completa 15 anos e queria muito ganhar um notebook.

“Que emoção! Estou até agora nervosa, eu me dediquei muito ao meu poema, tinha confiança em ganhar, mas não imaginava que seria o primeiro lugar. O meu prêmio era tudo o que eu mais queria, já tinha até pedido da minha mãe como presente de aniversário. Estou muito feliz de verdade”, declarou Nicolle.

Os familiares também participaram do evento e ficaram muito emocionados com o reconhecimento dos filhos. “Nossa eu estou sem palavras e orgulhosa da minha filha, ela conseguiu o primeiro lugar e eu só tenho a agradecer aos professores que incentivam minha filha a estudar e sempre buscar o melhor”, disse Cleide Regina de Souza.

Foto: Matheus Perdiz

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias