sexta-feira, julho 12, 2024

Conselheiros do Tribunal de Contas do AM recebem título de ‘Amantes da Amazônia’

Em reconhecimento pelo trabalho dedicado em favor da Região Amazônica, a Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas (Alcear) homenageou o conselheiro-presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), conselheiro Érico Desterro; o coordenador-geral da Escola de Contas Públicas (ECP), Mario de Mello e o conselheiro aposentado Josué Filho, representado pelo conselheiro-ouvidor Josué Cláudio, com o título “Amantes da Amazônia”.

A entrega da homenagem, considerada a maior honraria concedida pela academia, aconteceu na quarta-feira, 26, no auditório do Colégio Martha Falcão, bairro Adrianópolis. Recebem a homenagem personalidades que, ao longo da vida, destacam-se por ações em defesa dos valores, da cultura e da economia da Região Amazônica.

Um dos homenageados da noite, o conselheiro-presidente Érico Desterro se disse orgulhoso de receber a homenagem por ter um apreço especial a tudo que envolve a região.

“Eu, que sou amazonense nascido em Manaus, fico muito feliz de ser lembrado por essa academia tão importante com essa homenagem que me deixa muito orgulhoso. Eu, de fato, sou um amazônida e, portanto, prezo e gosto de tudo que está envolvido com a região, seja cultura, natureza e, sobretudo, o povo amazonense”, disse.

O coordenador da ECP, conselheiro Mario de Mello, agradeceu o recebimento da homenagem e disse também se considerar um amazônida.

“Recebo com muita alegria essa homenagem. Indiscutivelmente, é um momento único na minha vida receber esse reconhecimento. Me considero, sim, um amante da Amazônia e fico extremamente lisonjeado, com muita alegria e satisfação de receber tamanha honraria”.

Já o conselheiro-ouvidor Josué Cláudio, representando o conselheiro-aposentado Josué Filho, falou sobre a importância de levar o nome e a cultura amazônida ao resto do País e ao mundo todo, como muitos dos homenageados fizeram. Ele também relembrou a trajetória de sucesso de Josué Filho na área da comunicação e também como conselheiro do TCE-AM.

“Realmente, foram homenageadas pessoas escolhidas a dedo e que, de forma muito justa, merecem estar recebendo esse reconhecimento, hoje, essa comenda, no sentido de pessoas que, de alguma forma, demonstram seu amor pela Região Amazônica. São pessoas que viajam o Brasil e o mundo levando o orgulho de ser um amazônida, portanto, eu quero agradecer em nome do meu pai, que é um homem que tem uma história que o Estado do Amazonas conhece, principalmente, na área da comunicação, mas também durante os últimos 15 anos, enquanto esteve como conselheiro de contas, demonstrou toda sua linha de atuação baseada na Justiça”.

Outros homenageados
Além dos conselheiros do TCE-AM, outras cinco pessoas também receberam a homenagem, dentre elas, o jornalista Júlio Ventilari, o maestro Jeremias Guto, a desembargadora Maria de Lourdes Lima, o empresário Geraldo de Souza, além do doutor Euler Ribeiro.

Em edições anteriores, o evento homenageou importantes figuras da sociedade amazonense, como Cristina Calderaro, Jaime Benchimol, Martha Falcão, Baby Rizzato, dentre outros nomes de igual relevância do Estado e região.

Sobre a Alcear

Fundada em 5 de setembro de 2003 pelo escritor e advogado Gaitano Antonaccio, a Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas (Alcear) tinha como objetivo reunir eminentes intelectuais que contemplassem não apenas a literatura, mas também as ciências e as artes para possibilitar o devido reconhecimento a eles.

Contando com grandes nomes da cultura amazonense, a academia se consolidou com figuras ilustres como Umberto Calderaro, Jorge Humberto Barreto, Afrânio Soares, Ozório Fonseca e Orígenes Martins, que foram algumas das personalidades que fizeram parte das cadeiras da Alcear.

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias