sábado, maio 18, 2024

Curta ‘Minha Janela’ é exibido em sessão especial em Manaus

Um drama de ficção de 12 minutos dirigido pela produtora audiovisual e jornalista Deiny Sousa, o curta será exibido em sessão especial neste sábado (05), para comemorar o dia mundial do cinema. O link do filme “Minha Janela” está disponível no canal Conceitual Comunicação.

Gravado no final de 2021 e finalizado no início deste ano, o curta conta a história de uma jovem professora durante a Pandemia.

A Professora contempla pela janela da sua casa a nova realidade imposta pela pandemia da covid 19. Em isolamento social, por fazer parte do grupo de risco, ela vive um dilema: o desejo de voltar à vida normal e o medo de ser contaminada pela doença.

A “janela” é um símbolo, que provoca na personagem uma reflexão profunda de suas questões existenciais: sair é uma escolha, viver também. E a janela a ajuda a se reinventar, a ressignificar suas ações buscando outros meios de se conectar, manter contato, interagir com as pessoas e com o mundo, consigo mesma e com seu irmão, explica a diretora e roteirista do curta-metragem, Deiny Sousa.

De acordo com o psicólogo Erasmo Sousa que participou da produção, o curta “Minha janela” traz uma temática muito relevante, pois retrata toda uma situação de caos vivenciada nos anos 2020/21, especificamente na cidade de Manaus com os vários surtos de contaminação e morte em decorrência da covid19 e com a grave crise da falta de oxigênio ocorrido na nossa cidade.

“Como pesquisador dessa produção, penso que os elementos trazidos no filme retratam a realidade de muita gente que teve sua dinâmica de vida mudada abruptamente pelo isolamento social, pela necessidade e capacidade de adaptação à uma nova realidade. A professora Clara é um personagem real, pois representa um grupo bem específico que precisou entrar nesse processo de adequação em relação a sua atividade, aprender a trabalhar com os recursos tecnológicos, no home office, e também, faz parte do grupo de “comorbidades”, ou seja, o grupo dos mais vulneráveis ao coronavírus e, por isso também, um grupo que precisa de maiores cuidados.

O Psicólogo também acredita que o curta “Minha Janela” traz um excelente conteúdo para trabalhar em escolas.

“O conteúdo abordado no filme pode ser trabalhado com grupos de professores ou alunos, pois retrata uma experiência bem recente de dor e superação. Sabemos que a pandemia ainda não acabou e as consequências dela deixaram nossas vidas marcadas. Precisamos trabalhar nossas habilidades sócio emocionais, empatia e resiliência para superarmos nossas dores, nosso luto individual e coletivo”, destacou Erasmo Sousa.

Para a atriz Ítala lima que interpretou a professora Clara, a curva dramática da personagem a fez voltar no tempo e reviver a angústia que assolou a cidade de Manaus durante a Pandemia.

“O filme tem esse papel de nos lembrar de como estávamos vivendo há dois anos atrás. Esse doloroso capítulo da nossa história não deve ser esquecido. Quais lições tiramos disso tudo? É uma mensagem que nos gera profundo estado de reflexão, pois aborda as relações familiares durante o isolamento, retrata a realidade dos professores que tiveram que se adaptar ao ensino à distância, o medo de quem era do grupo de risco. É valoroso fazer parte desse projeto que resgata algo que jamais podemos esquecer, a fragilidade da vida”, disse Ítala Lima.

Equipe

Com direção e roteiro de Deiny Sousa, no elenco principal a atriz Ítala Lima no papel da professora Clara e o ator Denis Lopes no papel do irmão Victor. A assistência de direção é de Gláuria Sobreiro; produção executiva de Delma Lima; fotografia de Marilene Silva; produção de Joyce Belleza; câmera de Alex Maia; arte de Bruno Diogo; pesquisa final de Erasmo Sousa; voz off de Jones França e Jackson Salvaterra; assessoria de Imprensa de Maitê Barros e Édila Chaves. A edição é de Bárbara Umbra e Deiny Sousa, com a finalização da Conceitual Comunicação. O curta contou ainda com a participação especial do ator e compositor Kennedy Fialho, do influenciador digital Leandro Cunha, da senhora Nilce Lima, do psicólogo Erasmo Sousa e da cantora Monique Sicsu;

Curta-metragem “Minha Janela” contou com o apoio da Prefeitura de Manaus e do governo federal, por meio do Edital Concurso-Prêmio Manaus de Conexões Culturais 2020 – Lei Aldir Blanc.

O filme está disponível no canal da conceitual Comunicação, Clique aqui (https://youtu.be/roKoviaJfYM)  e confira!

Filme em Curta-Metragem

Gênero: Drama-Ficção

Duração: 12 min.

Origem: Manaus-Amazonas

Direção roteiro: Deiny Sousa

Elenco principal: Ítala Lima, Denis Lopes

Sinopse

Uma jovem professora contempla pela janela da sua casa a nova realidade imposta pela pandemia da COVID19. Em isolamento social, por fazer parte do grupo de risco ela vive um dilema entre o desejo de voltar à vida normal e o medo de ser contaminada pela doença. A seus conflitos somam-se as atitudes não responsáveis do irmão. Em meio essa nova realidade ela vai precisar se reinventar, ressignificar suas ações, para continuar interagindo com o mundo.

 

Foto: Divulgação 

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias