terça-feira, maio 28, 2024

Prefeitura encerra calendário de oficinas com programa ‘Manaus Pró-Cultura’ para formação cultural e empreendedora de artistas e produtores

A Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), via Conselho Municipal de Cultura (Concultura), fechou o calendário de cursos e oficinas nesta segunda-feira, 19/12, no Museu da Cidade (Muma). O evento foi de encerramento do programa “Manaus Pró-Cultura 2022”, em seu segundo ano de execução. Uma performance de dança e projeção de imagens na fachada do museu abriu a cerimônia, tendo como plateia a imprensa, artistas, produtores e convidados especiais.

“O programa de editais atende o compromisso lançado pelo prefeito David Almeida, de descentralizar e levar a arte e oportunidade de emprego e renda aos artistas da periferia, a partir de projetos de formação e empreendedorismo cultural, com grande repercussão e adesão pelos trabalhadores da cultura”, explicou o presidente do Concultura, Tenório Telles.

O diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, reafirmou que os editais realizaram o compromisso de descentralizar a cultura e movimentar as cadeias produtivas do setor cultural de Manaus. “Conseguimos atender todas as zonas da cidade e entorno, com as oficinas, cursos e treinamentos, abrangendo desde a criação artística até o empreendedorismo cultural”, disse Oliveira.

programa do ano de 2022 ofertou 350 vagas em 15 cursos e oficinas com 124 horas de aulas, no período de agosto a novembro, gerando 25 empregos, proporcionando formação artística e cultural a artistas e trabalhadores do setor cultural, em várias zonas da cidade, nos segmentos como as artes visuais, audiovisual, cultura étnica, cultura popular, dança, literatura, música, teatro e circo.

O valor do fomento foi de R$ 99,7 mil, em que artistas tiveram oportunidade de qualificação em diversos segmentos, como iniciação à videomapping, crítica cinematográfica para mulheres, introdução à dramaturgia, elaboração de projetos culturais e outros.

A execução do programa ficou a cargo da Organização da Sociedade Civil (OSC) Impact Hub, que cumpriu a missão de ampliar os cursos e oficinas com maior alcance. “Trabalhamos com os desafios de levar a mais artistas e trabalhadores da cadeia da cultura, o autodesenvolvimento e a formação artística”, ressaltou a cofundadora da instituição, Juliana Teles.

 

Foto: Cristóvão Nonato

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias