quarta-feira, abril 24, 2024

Carnaval de Manaus 2023: Primeira noite do Desfile das Escolas de Samba marca a retomada da folia

As escolas de samba do Grupo de Acesso B abriram, na noite desta quinta-feira, 16/2, o desfile oficial do Carnaval de Manaus 2023. O evento acontece no Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho, popularmente conhecido como sambódromo, no Dom Pedro.

Dezessete escolas de samba dos grupos “A”, “B” e Especial que participarão do Desfile Oficial das Escolas de Samba do Carnaval de Manaus 2023 até a madrugada de domingo (18/02), contam com apoio financeiro da Prefeitura de Manaus, por meio de edital de chamamento público nº 001/2023, lançado pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

“Sem sombra de dúvidas, hoje é uma noite muito especial para os fazedores de cultura do setor do samba. A retomada do Carnaval está sendo possível, graças ao avanço da vacinação e ao entendimento do prefeito David Almeida de dar um reajuste de mais de 20% no valor do fomento destinado às escolas. Isso foi determinante para que hoje elas pudessem estar na avenida, celebrando esse grande momento”, observou a vice-presidente da Manauscult, Oreni Braga.

Nas primeiras horas desta quinta-feira, o “sambódromo” de Manaus foi tomado pela animação do Grupo de Acesso B. Nove escolas que disputam uma vaga no Grupo “A”, com um enredo rico e envolvente, contaram histórias e cantaram homenagens durante 40 minutos, cada uma.

“Eu só tenho a agradecer ao nosso prefeito David Almeida, por essa ajuda, por essa grande festa na cidade de Manaus”, comentou o presidente da Unidos da Cidade Nova, Nestor Bendelack.

Para o sambista nato Evilásio Santos, 50, do Império do Mauá, o sentimento é de resignação. “Depois da pandemia, é muito salutar a gente voltar, ver toda a comunidade do samba atuante, com vários profissionais tendo uma remuneração, porque ficou todo mundo parado. E, as escolas mostrando para que estão: para levar cultura e emoção ao público. Então, isso é que faz a gente cada vez se renovar para mostrar o nosso samba na avenida”, concluiu.

Temas como a importância da preservação da floresta e o respeito pelas diferentes manifestações religiosas deram a tônica da noite, onde a primeira escola a se apresentar foi a Leões do Barão Açu, que trouxe para a avenida do samba o tema “Manaus, calor? Só humano”.

Em seguida, foi a vez da Gaviões do Parque 10 que, este ano, homenageou a professora e secretária municipal de Educação, Dulce Almeida, com o tema – “Dulce Almeida, a face manauara da educação”. Apaixonada pela Educação, Dulce está revolucionando a educação básica e é uma grande defensora e intercessora das causas em prol dos professores e profissionais da área.

Nas alas, foliões vestidos de estudantes e professores entoavam “mil aplausos pra você, Dulce, por amor à Educação, faz da arte uma missão, levando a nossa revolução, vem voando nas asas do gavião”, retratando a dedicação da secretaria frente à pasta.

“Poucas pessoas têm a chance de ser homenageada em uma passarela tão tradicional e tão linda como essa. É emocionante! Principalmente porque desde os meus 14 anos que sou apaixonada pelo magistério, quando fui convidada por uma professora da escola Adventista a atuar na unidade, e desde lá segui carreira de professora. Mas, hoje, aprouve a Deus eu estar ocupando um cargo público com tamanha responsabilidade, que, com muito zelo, estou trabalhando para honrar cada um dos meus colegas de profissão, bem como todos os colaboradores, pais e alunos”, ressaltou a homenageada, Dulce Almeida.

Apresentações

A terceira escola a colorir a passarela do samba foi a Meninos Levados, com o tema “Meninos Levados conta a história da Sem Compromisso nos dias de glória”. Entrando na avenida às 23h, a escola de samba Império do Mauá trouxe o tema “Amor de coração”.

A Legião de Bambas entrou na passarela do samba às 23h40 com o enredo “Com a batuta do maestro, a Legião de Bambas traz: Claudio Santoro, num canto de paz e amor!”.

Com figurinos bem emblemáticos e com o pensamento de que a festa só estava começando, a escola Ipixuna apresentou-se ao som de “Karu: Toda arte em poesia”.

Ao entrar no sambódromo, à 1h, a Unidos da Coophasa contagiou a torcida com a energia dos foliões e o tema “No reino da alegria… brilham as cores da folia”.

À 1h40, a Unidos da Cidade Nova, penúltima escola a desfilar, deu uma aula de respeito e diversidade na avenida com o enredo “Cidade Nova é fogo e justiça, Xangô no reino do Norte”.

A Balaku Blaku, que seria a última escola a se apresentar, não participou do desfile oficial este ano por motivos de reestruturação interna, conforme aviso publicado nas redes sociais da agremiação.

Programação

Os desfiles das agremiações do Grupo de Acesso “A” estão programados para esta sexta-feira, 17/2, das 21h às 4h20 de sábado, 18/2. E a noite mais disputada, a do desfile das escolas de samba do Grupo Especial, iniciará às 20h de sábado, 18/2, com encerramento previsto para as 6h de domingo, 19/2.

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias