segunda-feira, abril 22, 2024

Prefeitura de Manaus instaura mais medidas para reforço na segurança escolar

Com a finalidade de levar segurança para o ambiente escolar, a Prefeitura de Manaus criou diversas ferramentas para instaurar um clima de estabilidade nas unidades de ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semed). Em reunião realizada nessa segunda-feira (10/4), na sede do órgão, com a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg) e o Centro de Operações em Segurança Escolar (Cose), as ações foram expostas e outras medidas foram tomadas.

Entre as novas medidas, foi estabelecido o treinamento para 350 agentes de portaria (AGP) contratados pela Prefeitura de Manaus, que inicia no próximo sábado, 15/4. Eles se juntarão aos outros 150 que já atuam na rede municipal de ensino, reforçando as ações da gestão no intuito de gerar segurança à comunidade escolar, ou seja, estudantes, professores e demais trabalhadores, além dos pais e responsáveis dos alunos.

A princípio, esses AGP são contratados de forma emergencial, enquanto o processo licitatório não seja concluído. A secretária de educação, professora Dulce Almeida, indica que os caminhos que a gestão municipal toma em relação ao combate à violência nas unidades de ensino possui várias frentes, que vão do monitoramento até a prevenção, com ações em sala de aula.

“A Semed já vem desenvolvendo, desde o início da gestão do prefeito David Almeida, a segurança escolar, através do Programa Segurança na Escola (Proseg), em que atuamos com botão de pânico, equipe de resposta, monitoramento, controle de acesso em todas as unidades escolares, além dos agentes de portaria já existentes, e os novos 350 que já estão autorizados. Assim como a parceria com a Semseg, com a ronda escolar, que irá iniciar as visitas nas nossas escolas ainda neste mês, entre outras ações. Trabalhamos também o combate ao bullying o ano inteiro, que sabemos ser um dos fatores que podem levar a atos violentos”, aponta Dulce.

Parcerias

Existe ainda uma parceria com a Semseg, em que serão disponibilizados agentes de segurança, que farão rondas nas escolas. O titular da pasta, Sérgio Fontes, explica como é feito o treinamento da equipe que atua nessa parceria.

“A Semseg vem trabalhando na capacitação e qualificação do seu efetivo e prepara a segunda etapa do programa Guarda Presente que será expandido como ronda escolar, de forma gradual na cidade. Lembramos também que a segunda turma da guarda armada está em fase final de formação e em breve, estará nas ruas, proporcionando mais segurança”, acrescenta.

Monitoramento

Outra ferramenta utilizada pela Semed para monitoramento é a iniciativa que possui câmeras de segurança em todas as unidades de ensino, que em qualquer situação de risco, uma equipe é acionada imediatamente até o local, com a tomada das devidas providências.

Para que esse atendimento seja feito de forma abrangente, o Cose disponibiliza o Schools Administrative Student Information (Sasi) um aplicativo de comunicação customizável de acesso direto à empresa de segurança; o Botão de Pânico Digital, com 3.418 usuários ativos; Botão de Pânico Físico, instalado dentro das unidades de ensino; Controle de acesso às unidades de ensino, em que a entrada é controlada por dispositivo eletrônico e/ou cartão de acesso; Equipe de Resposta, com atendimento das demandas de segurança escolares, com foco no patrimônio, com um tempo de resposta de 25 a 30 minutos no turno diurno e de 40 a 45 minutos no noturno.

Ações Pedagógicas

Além disso, a Semed já desenvolve ações de prevenção contra violência aos alunos, desenvolvido pela Gerência de Atividades Complementares e Programas Especiais (GACPE) por meio das Ações de Prevenção e Enfrentamento às Violações dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes.

Na quarta-feira passada (5/4), foi assinado um Acordo de Cooperação Técnica com o Tribunal de Justiça do Amazonas, com o projeto Justiça Restaurativa, que tem como objetivo realizar capacitação aos assessores pedagógicos das Divisões Distritais Zonais (DDZs) da Semed para implantar a prática do diálogo, promovendo a cultura de paz no ambiente escolar, que vai envolver toda a comunidade, famílias, alunos e as pessoas que trabalham no espaço, garantindo uma inserção social mais solidária e cidadã.

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias