domingo, março 3, 2024

‘Peter Grimes’ retorna ao Festival Amazonas de Ópera com mensagens atuais sobre interações sociais

O espetáculo “Peter Grimes”, de Benjamin Britter, será apresentado amanhã (19/05), às 20h, no Teatro Amazonas. Outras duas récitas serão apresentadas nos dias 25 e 28 de maio, dessa vez às 19h, também no Teatro Amazonas, que constitui, durante o Festival Amazonas de Ópera, o principal palco da música clássica no país.

A montagem tem direção cênica de Pedro Salazar, direção musical e regência do maestro Luiz Fernando Malheiro e protagonismo do tenor brasileiro Fernando Portari, que dá vida ao Peter Grimes. Com três horas de duração, a obra conta a história do pescador que, mesmo inocentado pela morte de seu ajudante em condições misteriosas, sofre com os comentários e as insinuações dos moradores do vilarejo.

A ópera “Peter Grimes” já foi apresentada no 24º Festival Amazonas de Ópera, em 2022. O retorno em 2023 se justifica pelo fato de ter sido sucesso de público no ano passado, e de ter recebido o Prêmio Concerto, como melhor produção de ópera no país.

O Festival Amazonas de Ópera é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC), com patrocínio master do Bradesco e apoio cultural do Grupo Atem e da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), além da aprovação na Lei de Incentivo à Cultura.

Temas atuais

A ópera “Peter Grimes” foi escrita no final da Segunda Guerra Mundial. E alguns dos temas, transversais a ela, ainda são atuais, como o julgamento e opressão social, exploração do trabalho infantil e intolerância.

“É uma obra muito autobiográfica, se passa num Porto na Inglaterra, onde Benjamin Britter nasceu, através de um poema ele vai falar sobre as pessoas que moravam neste porto, no século 19, fizemos uma pesquisa nos portos do caribe colombiano, nas ilhas do caribe, temos paisagens de palafitas”, ilustra Pedro Salazar que assina a direção de cena.

A complexidade dos personagens é ilustrada ao longo da montagem. A essência da literatura de Britten é mantida no espetáculo. O coro dá vida ao sentimento comunitário de justiçamento, que é visto com prazer por alguns dos personagens, que se assemelham a comportamentos que podemos observar nos dias atuais com os tribunais digitais, corriqueiros no cotidiano contemporâneo, nas reputações são construídas ou destruídas a partir de situações inconclusivas.

O mar é um grande componente desta trama, já que o solitário pescador encontra nele seu sustento, e a comunidade, por consequência, seu alimento; os movimentos do mar encontram nessa obra ritmo e tom, já que o enredo dá conta de um mar que afoga, mas que também encanta através da música, é o mar que conecta todos os personagens na mesma realidade.

Os ingressos para assistir “Peter Grimes” estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas ou no shopingressos.com.br.

Bradesco e a cultura

Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. Além do Teatro Bradesco, o banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte.

São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros. O banco também mantém o Bradesco Cultura, plataforma digital que reúne conteúdo relacionado às ações culturais que contam com o patrocínio da instituição. Visite em cultura.bradesco.

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias