sábado, maio 18, 2024

Seminário debate impactos da arte urbana na inclusão social de Manaus

Quais os impactos da Arte Urbana na inclusão social, na experiência de cidade e no desenvolvimento urbano? A Arte Urbana mantém a cidade mais viva e bela? Como promover melhor os artistas e a Arte Urbana e como estimular a equidade de gênero na área? Esses são alguns temas a serem discutidos durante o seminário Triburbanus – Arte de Rua.

O evento, uma realização da Associação Amazônia de Produção, Organização e Incentivos Artísticos (Apoiar), em parceria com a Dabacuri Produções, foi contemplado no Edital Programa Manaus Faz Cultura, do Conselho Municipal de Cultura (Concultura) e conta com o apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Manauscult.

Para conversar com os artistas locais, estão participando do seminário, de forma on-line, o artista plástico e grafiteiro paulista Paulo Ito e a curadora e produtora cultural italiana, radicada em São Paulo, Giulia L. Lupo.

 

Cartaz de divulgação do evento da Manauscult (Reprodução)

Além das discussões locais sobre políticas públicas para a área, normas de uso do espaço púbico, um dos objetivos do seminário é focar na questão do mercado de trabalho para esses artistas.

Paulo Ito falará sobre: “Você trabalha ou só pinta?” e Giulia L. Lupo sobre “Como se tornar um artista profissional no mercado da arte urbana?”.

O evento, que acontece das 13h às 19h, com entrada gratuita, espera reunir artistas, acadêmicos, curadores, gestores e urbanistas para discutir a importância da arte de rua para a cidade. Os participantes receberão certificado de participação. Serão sorteados brindes e uma bolsa de estudos integral para o curso livre, on-line, da produtora Giullia L. Lupo.

Para o presidente do Concultura, Tenório Telles, o debate cultural é fundamental no processo de construção de caminhos novos para a cultura de nossa cidade. “O edital Manaus Faz Cultura foi pensado com esse propósito: oportunizar momentos reflexivos e práticas artísticas que contribuam para formar novos talentos e consolidar o trabalho dos profissionais que ajudam a manter vivo o fazer artístico em Manaus”, pontuou Telles.

“Nunca se fez tão urgente discutir políticas públicas no País, principalmente, para o setor cultural. É importante que todos estejam atentos e acompanhando nossas ações e, principalmente, participando com opiniões e sugestões. Estamos abertos ao diálogo e trabalhando não apenas para fomentar, mas, também, formar. Nas próximas semanas abriremos novos cursos de formação cultural”, disse Osvaldo Cardoso, diretor-presidente da Manauscult.

Programação:
13h – Credencialmente
13h30 – Painel: Afinal, o que é arte urbana e qual a sua importância para a sociedade?
  • Quais os impactos na inclusão social, na experiência de cidade e no desenvolvimento urbano?
  • A arte urbana mantém a cidade mais viva e bela?
Debatedores:

Richardson Adrianode Souza
Doutorando em História Social (Ufam) e ativista político do movimento HipHop

Melissa Toledo

Representante Implurb – Arquiteta e Urbanista

Turenko Beça

Diretor de Economia Criativa – SEC-AM

Representante Implurb

15h – Bate-papo 1: “Como se tornar um artista profissional no mercado da arte urbana?”
Giulia L. Lupo
Curadora e produtora cultural, CEO da She Wolf (São Paulo)

Virna Lisi

Curadora e cientista social (Manaus)

16h30 –  Bate-papo 2: “Narrativas Urbanas”

Paulo Ito – Artista plástico e grafiteiro (São Paulo)

Wira Tini – Artista visual (Manaus)

17h30 – Papo Reto

Participação: Artistas

18h30 – Espaço Aberto / Encerramento

Área livre para Skate

Pickup liberada para hip hop e danças urbanas

Sorteio de kits Triburbanus

 

Serviço:

Seminário “Triburbanus – Arte de Rua

Local: Centro Cultural Povos da Amazônia (Bola da Suframa)

Horário: 13h às 19h30

Entrada Gratuita

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias