segunda-feira, abril 22, 2024

Píer Turístico construído pela prefeitura chega a mais de 82% de obras concluídas

Com mais de 82% das obras concluídas, a Prefeitura de Manaus avança na conclusão do primeiro Píer Turístico da capital amazonense, que será instalado no complexo de São Vicente, no início da avenida 7 de Setembro, Centro, zona Sul. O píer faz parte da primeira etapa das intervenções do programa “Nosso Centro”, lançado pela gestão do prefeito David Almeida, em 2021, e em fase de finalizações.

Construído em um estaleiro na zona Oeste, o píer envolve na realidade três frentes de obras, incluindo o porto, as pontes e as poitas. Uma poita é um objeto usado como peso submerso, para ancorar embarcações, boias, plataformas e outros. Neste caso, as 14 poitas vão ancorar as estruturas do píer, permitindo sua flutuabilidade com a subida e descida das cotas do rio Negro.

“As poitas funcionam como as âncoras onde o porto ficará amarrado, ficando no meio do rio. O píer está na etapa de pinturas e o porto na fase de acabamento, devendo ser lançado na água dentro de mais uns 15 dias. As pontes estão na etapa de finalização de soldas e as poitas estão praticamente todas prontas. Hoje, estamos concluindo as últimas duas estruturas delas e temos os flutuantes de apoio das pontes, que estão na pintura”, explicou o engenheiro naval Eden Paraense Sarmento, responsável pela equipe de construção do píer.

Com dimensões surpreendentes, a capital amazonense vai ganhar seu primeiro Píer Turístico. A estrutura metálica vai compor o mirante Lúcia Almeida, que segue em acabamento de obras no início da avenida 7 de Setembro. O píer será uma estrutura de atracação de embarcações de pequeno e médio portes, voltado para o trade turístico e de pacotes fluviais no Centro e entorno.

Projetos

O Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) é autor dos projetos arquitetônicos do “Nosso Centro”. O Píer Turístico será montado no mirante a partir de maio e junho de 2024, quando o rio Negro estiver com uma cota mais alta, e a estrutura vai permitir que o turista, visitante e morador da cidade desembarque na ilha de São Vicente e já passe a vivenciar uma parte da história de Manaus.

O atracadouro mede 12 metros por 80 metros, pesando quase 300 toneladas. Além dessa estrutura, o píer tem mais três pontes de ligação, sendo uma de 75 metros (160 toneladas) e outras duas de 60 metros (115 toneladas, cada). Outras duas boias de apoio para a ligação das pontes medem 18 metros x 12 metros e pesam 62 toneladas, cada.

“Toda essa operação turística que envolve nossa hidrografia chegará e partirá do Píer Turístico. Ele terá essa função de dar um suporte adequado, com segurança e com conforto para as operações do turismo em Manaus, por isso seu nome. Terá integração imediata ao mirante Lúcia Almeida e todas as atividades no largo de São Vicente. Ele passa a ser uma referência para o trade turístico voltado ao movimento da orla de Manaus e todo o entorno da cidade”, explicou o diretor-presidente do Implurb, Carlos Valente.

Para o diretor-presidente, esse é mais um grande projeto do prefeito David Almeida, cuja construção e montagem ocorre internamente, no estaleiro, para depois seguir para o local da obra, quando a cota do rio Negro estiver maior. A previsão é de inauguração no segundo trimestre do ano.

A área total do mirante é de 4,9 mil metros quadrados e o prédio será o primeiro espaço multigeracional vertical da capital.

Segunda construção da gestão do prefeito David Almeida que faz reconversão e reuso de uma estrutura antiga e que antes estava abandonada, o mirante Lúcia Almeida será um divisor de águas nas edificações às margens do rio, permitindo visão para o Negro a partir dos vãos entre as lajes. A primeira obra de reconversão urbanística foi a casa de praia Zezinho Corrêa, na Ponta Negra.

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias