segunda-feira, abril 22, 2024

Ladainha do Garantido destaca religiosidade e resistência da cultura popular

O boi Garantido vive o dia de São João (24/06) com a tradicional ladainha, narrada por cânticos e orações, antecedendo a saída do boi pelas ruas. O ritual perdura há mais de oito décadas na Baixa do São José, em Parintins, ocupando um lugar de resistência da cultura popular e dando continuidade à tradição que nasceu a partir de uma promessa do fundador do boi encarnado, Lindolfo Monteverde.

No curral do Garantido, na Rua Lindolfo Monteverde, torcedores do boi se reúnem em um ato que converge com a identidade cultural da agremiação folclórica.

Segundo a filha do fundador, Maria do Carmo Monteverde, o ritual reafirma a promessa do pai, que teve a saúde restabelecida após “se apegar” aos santos devotos. No Dia de São João, Lindolfo Monteverde alcançou a graça.

“Esse momento da ladainha é uma honra, porque meu pai, quando fez a promessa, foi com muita fé. Ele fez e, com três dias, minha avó disse que ele começou a melhorar”, comentou Maria. “Com aquela força que a oração levou à memória dele, ele declarou que iria ficar bom e brincar de boi até morrer. Essa foi a promessa”.

Lindolfo Monteverde faleceu em 1979, no entanto, o amor pelo Garantido ele carregou desde a infância.

Raimundo Monteverde pertence à terceira geração da família do fundador e versador do boi da Baixa. Assim como os demais, ele procura manter viva a tradição no curral, além de todo cenário litúrgico popular: a fogueira ao centro e, no palco, um altar com os santos devotos e um busto de Lindolfo.

“Para nós é um sentimento de fé e dá continuidade ao trabalho e o louvor que Lindolfo tinha e passou para mãe, filhos e agora, como netos, estamos dando continuidade junto a minha mãe e outros irmãos de Lindolfo”, contou Raimundo.

O momento também é de valorização da cultura do boi Garantido e de todo enredo que permeia o Festival Folclórico de Parintins. A exemplo de Luis Alexandro, que levou as filhas Yasmim e Alice, caracterizadas de Sinhazinha do Boi.

“A vontade é delas, por conta da tradição. Elas são da família Lindolfo Monteverde, e a vontade é toda delas, tá no sangue, não tem como tirar”, disse o pai.

A celebração seguiu com apresentação de itens mirins e bingo v até ganhar as ruas em romaria.

Foto: Marcio James

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias