sexta-feira, fevereiro 23, 2024

Artistas estão aptos para inscrever projetos culturais após o lançamento dos editais da Lei Paulo Gustavo

Com o lançamento dos editais da Lei Paulo Gustavo (LPG) realizado na terça-feira (19/9), pelo prefeito de Manaus, David Almeida, os artistas locais estão aptos para inscrever projetos culturais, abrindo o certame para inscrições, avaliação, pagamento dos projetos dos segmentos de audiovisual e demais multilinguagens, até o fim deste ano. As inscrições podem ser feitas no link: https://concultura.manaus.am.gov.br/.

Após a realização de todas as etapas preparatórias nos últimos meses, a Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e o Conselho Municipal de Cultura (Concultura), em parceria com o governo federal, lançam dois editais que totalizam R$ 16 milhões, para patrocínio dos mais de 346 projetos dos segmentos artísticos. Destes, R$ 11,71 milhões serão destinados para os projetos do audiovisual; as demais artes: teatro e circo, cultura étnica, cultura popular, artes visuais, literatura, música e dança ficam com R$ 4,3 milhões. Os projetos vão passar por um processo seletivo de análise e pagamento dos contemplados até o final do ano.

O coordenador das ações preparatórias da LPG em Manaus, Neilo Batista, vice-presidente do Concultura, acompanhou todas as ações preparatórias junto às comunidades periféricas e rurais. Ele reforçou que em Manaus a LPG tem sido especialmente inclusiva, como o Ministério da Cultura (MinC) recomendou.

“Nossa relação com os segmentos artísticos e a população tem sido estreita desde o início da gestão David Almeida, e agora, na implementação da Lei Paulo Gustavo, nossa interface com a sociedade estava amadurecida e chegamos onde o recurso nunca chegava, como comunidades indígenas, ribeirinhas e rurais”, relembrou Neilo.

Artistas locais

O cantor e compositor, Jander Manauara, agitador cultural e ativista da cena Hip Hop afirmou que a LPG estava sendo muito aguardada pelos artistas do Hip Hop que, segundo ele, estão tecnicamente preparados para concorrer. “Foi muito bem arregimentada e preparada na questão dos editais, e a escrita dos projetos melhorou, estão com uma qualidade melhor”, disse.

Para o ativista, a expectativa maior é o que essa “galera” vai fazer em relação aos produtos, que com certeza vão vir a partir de agora, com mais qualidade.

O artista visual Jaime Diákara Dessana disse que, em Manaus, a LPG é muito importante, trazendo essa nova perspectiva para o artista de literatura indígena, artes plásticas e o artista que trabalha com artesanatos. “Nossa participação nos cursos formativos para a elaboração de projetos foi muito importante para ter essa facilidade de compreensão tanto da língua, quanto a forma de expressar seu universo, sua cosmovisão”, explicou Diákara, pontuando sobre os cursos disponíveis pelo Concultura aos artistas e fazedores de cultura.

Para a experiente atriz Rosa Malagueta, a Lei Paulo Gustavo é uma oportunidade indispensável aos artistas que precisam dos recursos depois das dificuldades acumuladas pela pandemia de Covid-19. “A gente passou tanto tempo de pandemia sem dinheiro, não só os artistas experientes, mas os novos artistas que também estão surgindo. Eu acho fundamental esse fomento”, ressaltou.

Sobre seus projetos, Rosa conta que transita tanto no Audiovisual ou Teatro. “Sou uma atriz, mas estou envolvida com todas as áreas e vou me inscrever em muitas áreas”, concluiu entusiasmada.

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias