terça-feira, maio 28, 2024

Quase 55 mil pessoas passaram pelo Festival Folclórico do Amazonas em oito dias de evento

Em apenas oito dias, quase 55 mil pessoas já passaram pela festa mais tradicional da cidade, o 65° Festival Folclórico do Amazonas, realizado no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA), no Distrito Industrial. O evento, que iniciou no último domingo (11/6), é promovido pela Prefeitura de Manaus, em parceria com o governo do Amazonas, sempre a partir das 19h, com entrada gratuita.

O diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Osvaldo Cardoso,  avalia que a presença maciça do público é fruto do planejamento estratégico feito entre Manauscult e Secretaria de Comunicação (Semcom), da Prefeitura de Manaus, que tinha como mote “Viva essa Tradição”.

“O sucesso do evento veio na primeira noite de festival, quando tivemos um público de mais de 10 mil pessoas. E quero ressaltar que a nossa expectativa não se concentra em números, mas na meta de alcançarmos o resgate real dessa festa tradicional com a participação das famílias manauaras. Os números são consequências. Aproveito para agradecer a parceria da Semcom nesse processo e das demais secretarias municipais que estão conosco nesse projeto, como determina o prefeito David Almeida”, ressalta.

Quadrilhas, cirandas, cacetinho, tribos, boi-bumbá, danças nacionais, internacionais e nordestinas, das categorias Bronze e Prata, se apresentam na arena do CCPA. Os horários e a programação completa do festival podem ser consultados no site da Manauscult (manauscult.manaus.am.gov.br), na aba editais.

A técnica em radiologia Alessandra Maria Rocha da Silva, 48, que prestigiou a oitava noite do festival, elogia a organização e policiamento do evento, que só neste domingo (18) reuniu pouco mais de 16 mil pessoas.

“Eu achei tudo muito organizado, está muito bom. O que mais me chamou a atenção foi a questão da entrada dos brincantes, está tudo muito bonito e organizado. E sobre a segurança, vocês estão de parabéns. Eu saí e entrei e, nas duas vezes, fui revistada. Isso passa uma sensação de segurança. Aqui está cheio de famílias. Amei a decoração. Está muito linda. Nem conhecia aquele prédio do Museu. E quero parabenizar a comunicação, porque de primeira a gente tinha muita dificuldade de saber as coisas e agora está mais visível, transparente. Tudo sendo muito bem divulgado. Parabéns”, conclui.

Categoria Prata

A apresentação da oitava noite do evento ficou a cargo dos grupos folclóricos Brotinhos do Parque (Quadrilha Tradicional), Cabras do Capitão Galdino (Dança Nordestina), Tradição do Parque 10 (Ciranda), Alegria Caipira (Quadrilha Tradicional), Cabras do Capitão Cabeleira (Dança Nordestina), e Princesinha da Vila (Ciranda), que deram a largada na disputa da categoria Prata e empolgaram o público presente.

Economia Criativa

Além das apresentações dos grupos folclóricos, o festival também conta com uma feira de artesanato coordenada pela Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi) e um parque de diversões para crianças, um pleito esperado há 23 anos.

Gastronomia

Este ano, 30 barracas compõem a feira gastronômica do festival, que foram doadas pela Prefeitura de Manaus a instituições sociais e entidades apoiadas pelo Fundo Manaus Solidária (FMS), que estão operando as vendas de comidas e bebidas no local.

As barracas estão localizadas próximas à arquibancada do anfiteatro e funcionarão durante todo o evento, iniciando a venda de produtos às 18h, com preços variando entre R$ 5 e R$ 35.

O cardápio do festival apresenta comidas regionais e típicas da época junina, como milho cozido, pamonha, bolo de macaxeira, acarajé, além de outros pratos, como carne de sol, pirarucu à casaca, tacacá, farofas diversas, cachorro-quente, sanduíches, pizza, entre outros.

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias