quarta-feira, junho 12, 2024

Exposição fotográfica ‘Chão Velho’ e movimenta cena cultural de Manaus

A Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), lançou, na noite de quarta-feira, 22/5, a exposição fotográfica “Chão Velho”, da fotógrafa Clissia Monteiro, no mirante Lúcia Almeida, localizado no centro histórico da capital. O evento reuniu visitantes, turistas, fotógrafos e artistas locais para prestigiar os registros fotográficos que ilustram a história arquitetônica de Manaus, por meio dos pisos.

A abertura da exposição foi animada pela apresentação da DJ Violinista Ká Seixas, proporcionando uma atmosfera musical para o público presente. A estrutura da exposição destacou-se pela montagem inovadora, com fotografias penduradas e encaixadas no chão, criando um espaço altamente instagramável para os seguidores do perfil @chaovelho nas redes sociais.

“Chão Velho” oferece um olhar poético sobre os pisos históricos da cidade, retratando pisos emblemáticos do Hospital Beneficente Portuguesa, da Santa Casa de Misericórdia, da Igreja Nossa Senhora dos Remédios, do Armarinho Montemurro e de uma loja de importados na rua Marcílio Dias. Clissia Monteiro é arquiteta, urbanista e fotógrafa, nasceu e foi criada em Manus, onde desenvolveu uma profunda conexão com o centro histórico da cidade.

Para o diretor de Cultura da Manauscult, Wallace Almeida, a exposição “Chão Velho” retrata um olhar sobre a arquitetura que pouco é explorado. “Clissia Monteiro consegue, com suas fotografias, resgatar e eternizar a história arquitetônica da nossa cidade, que está sob nossos pés”, comentou, entre risos. “Esta mostra não apenas embeleza o mirante, mas também convida todos a refletirem sobre o passado e a valorizar a arquitetura que nos rodeia. Estamos honrados em apoiar um projeto tão significativo”, destacou Almeida, convidando a população para visitar a exposição.

Novo olhar

Entusiasmada  com lançamento da exposição no mirante, a arquiteta e fotógrafa Clissia Monteiro comentou: “Estou emocionada em ver ‘Chão Velho’ ganhar vida aqui no mirante Lúcia Almeida. A exposição é uma forma de trazer à tona a história e a memória dos pisos que tantas pessoas já pisaram. É uma oportunidade de reconectar os manauaras com sua própria história e de mostrar aos visitantes a riqueza cultural escondida nos detalhes da nossa arquitetura”, sugeriu a idealizadora do projeto.

Convite

Com curadoria de Selma Carvalho, a exposição “Chão Velho” é um convite para que todos redescubram a riqueza histórica e cultural de Manaus por meio de um olhar sensível e poético. “Ver o público interagindo e se encantando com as fotografias da Clissia é uma realização pessoal e profissional imensa. Ela captura, com maestria, a alma dos pisos que sustentam a história da nossa cidade. É uma honra poder curar um trabalho tão significativo e profundo”, pontuou Selma.

A exposição “Chão Velho” é uma celebração da herança cultural de Manaus, convidando todos a explorar e apreciar a beleza histórica dos pisos que sustentam a história da cidade.

A mostra ficará em exibição no mirante Lúcia Almeida por dois meses, de domingo a domingo, das 8h à 0h. Para mais informações, visite a página oficial da @manauscult e do @mirantelucialmeida, no Instragram.

Matérias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Últimas Notícias